quarta-feira, 19 de julho de 2017

O testemunho da fé



Assim começa o milagre de Jesus em minha vida. Eu, minha esposa e minha filha fomos transferidos para a cidade de Corumbá em Mato Grosso do Sul, ao chegar nessa cidade minha esposa começou um tratamento para engravidar, pois decidimos dar um irmão para Rebeka, nossa filha. Entretanto, durante esta trajetória médica o ginecologista encontrou um folículo, o qual crescia diariamente e não se rompia. Todavia o médico responsável pelos exames insistia em ser normal por estar o folículo se preparando para liberar o óvulo. Mas, nada de sair o tão esperado óvulo. E, assim, crescia em forma de um círculo negro e nada de rompimento. Concomitantemente, minha esposa se queixava para todos detentores da ciência medicinal de que sentia muita dor e que estas a faziam se contorcer e, também, esta dor alojada em seu corpo já existia há muito tempo, antes mesmo do surgimento do descoberto folículo. Entretanto, mesmo diante desse quadro o diagnóstico dos ginecologistas repetia-se, dizendo: “nada que a senhora deva se preocupar, é natural às mulheres durante a menstruação", e, convulsos receitavam como medicamento o remédio “ buscopan”. O mais irônico nesse caso é que o médico considerado por todos como o melhor ginecologista da cidade e, sendo admirado pela maioria das mulheres da região, também nada encontrou, mesmo usando os seus aparelhos de última geração. Após vários exames, depois de gastar muito dinheiro, ainda permanecia o cisto e as dores.
         Carregando o sofrimento por anos, minha esposa com as dores eu com as angustias, e, pior agravando-se ainda mais nos últimos meses do ano de 2002. Conduzido por Deus, como num impulso, levei-a a um clínico-geral, este, ainda novo na profissão, deu o diagnóstico com exatidão: endometriose. Encaminhou minha esposa para fazer o exame de ultrassonografia, que foi realizado pela ginecologista, uma Capitã-de-Fragata, do Hospital da Marinha em Ladário, confirmando o diagnóstico. O maravilhoso está em que conheci o referido Clínico por acaso, e que a partir dali o Espírito de Deus operou em meu coração revelando-me ser aquele o caminho. E assim começa a marcha triste, porém vitoriosa, cheia de provas, com mensagens realista, mas com as artimanhas de satanás, trazendo dores na alma e buscando tirar a esperança. Essa última fase foi marcada pela ação e opinião profissional de um médico, já passado em anos, cuja experiência era indiscutível.
         A cirurgia era a única saída para o momento, a probabilidade de tirar apenas o ovário afetado era pequeníssima. Só se falava em tirar os dois óvulos, e provavelmente também o útero. Assim o desejo de mais um filho, estaria totalmente terminado.
         A visita do Senhor Jesus. Em constante oração e crendo sempre nas promessas de Deus nunca deixei de acreditar na solução milagrosa do Senhor.
     Em uma maravilhosa noite de sono, faltando um dia para a operação, o Rei dos Reis me mostrou através de uma visão: um homem vestido de médico, alto e branco como o médico que iria realizar a cirurgia, nesta eu era chamado para receber o resultado das minhas orações, onde "ELE" me mostrou através de um aparelho, lembrando uma televisão, mais propriamente dito um monitor de computador. Neste, vi um ovário sadio, bonito em aparência, com o carimbo de aprovado, e do outro lado estava o ovário com um sinal - imagem lembrando um enorme "X" de cor vermelha sobre o mesmo - que significava a reprovação, a fim de que fosse retirado. Logo, entendi que o Senhor da Vida estava falando sobre a cirurgia de minha esposa e que ela passaria por esta cirurgia sem risco, retirando apenas um ovário, o órgão enfermo, permitindo-a (minha esposa) o direito ser mãe.
         A luta não foi fácil e satanás não está brincando de inimigo, ele é o inimigo. Mesmo após a cirurgia era previsto uma série de tratamento com injeções caríssimas, tendo de viajar a cada mês para a Capital-MS, Campo Grande, distante de Corumbá 8 horas de ônibus, aproximadamente 470 km. Após ter feito tudo o que devia e mais um pouco, ainda assim a enfermidade não cedia. 
         A decisão médica. Diante do quadro de evolução da endometriose, começou o trabalho de preparação psicológica da minha esposa, para aceitar a retirada do útero e ovário. Mas, conhecendo a Deus através da Bíblia e sua manifestação em minha vida, e tendo ouvido a promessa de Deus sobre o caso em pauta, não aceitei a decisão médica. Disse a minha esposa: o nosso Deus é o Senhor Proverá, Ele é o nosso Médico, pois é o Médico dos médicos.
    O Culto da Vitória. No ano de 2005, casualmente, fiquei responsável pelo culto da vitória, todas quintas-feiras, no Templo Sede da Igreja Assembleia de Deus de Corumbá, com a autoridade de dirigente, abri a primeira campanha: Mc 16:16-20 “O crente expulsa demônios e cura enfermos” e apregoei três quintas-feiras de jejum. Na segunda campanha trabalhei com Dt 28:1-14 “as promessas de Deus”. Durante esta segunda campanha o Espírito de Deus trouxe a Corumbá, para ser o pregador de uma de nossas festividades, um Pastor de São Paulo, cujo nome não me lembro. Mas, sei que o Espírito Santo o usou e ínterim de sua mensagem profetizou: "que dentro de um ano receberia a benção e mandou que anotasse a data". Prontamente anotei na minha Bíblia a data de 20-08-2005 (dia da profecia) e em 18-06-2006 minha esposa estava grávida e assim foi confirmado pelos médicos.           Estes médicos ficaram atônitos, em especial o médico que fez a cirurgia, o tratamento com drogas específicas pós cirurgia, e que logo após perceber o avanço da endometriose declarou ser necessário outra cirurgia, para retirada do útero e o ovário. Olhou o resultado do exame comprobatório da gravidez diversas vezes, chamou outras pessoas para testemunhar, e não só falando, mas também escrevendo no documento de exame: “é um milagre! ” Isso só Deus pode fazer!
         Meus irmãos em Cristo Jesus, companheiros de fé, e meu amigo que está lendo este relatório da fé, foi a boca de homens ateus, e não de crentes, a certificação do milagre.
         A irmã Cristiane, minha esposa, iria perder o útero. Mas, Deus deu um filho, um menino, no lugar dessa humilhação. A fé, quando direcionada no Deus de Abraão, Isaque e Israel, nunca deixará de ser atendida. 
         O maravilhoso é que para ser considerada a cura da doença teria que acontecer uma gravidez, é o que ensina a medicina, e o nosso Deus assim o fez.
         Não duvide nunca da ação milagrosa de Deus, espere o tempo que tiver de esperar. Esperei sete anos de dores, mas veio a vitória.
         Tenha fé, você vencerá também.