segunda-feira, 4 de março de 2013

1.0 LÍNGUA PORTUGUESA - ORTOGRAFIA





Letra e alfabeto
O conjunto ordenado das letras de que nos servimos para transcrever os sons da linguagem falada denominamos alfabeto.
O alfabeto da língua portuguesa consta fundamentalmente das seguintes letras:
a – b – c – d – e – f – g – h – i – j – k – l – m – n – o – p – q – r – s – t – u – v – w – x – y – z  
Emprego do” h”
O “h” não corresponde a nenhum som. Usa-se apenas:
a)                  no início de certas palavras, que possuíam de origem:
haver       helena        hoje

b)                 no fim de algumas interjeições:
ah!         oh!            uh!

c)                  no interior de palavras compostas, em que o segundo elemento, iniciado por h, se une ao primeiro por meio de hífen:
Anti-higiênico         pré-histórico           super-homem

d)                 nos dígrafos ch, lh e nh:
chave         talho       banho

Notações léxicas
Além das letras do alfabeto, servimo-nos, na língua escrita, de um certo  número de sinais auxiliares, destinados a indicar a pronúncia exata da palavra. Estes sinais acessórios da escrita, chamados notações léxicas, são os seguintes:

O acento
O acento pode ser agudo (´), grave (`) e circunflexo (^).

1.                  O acento agudo é empregado para assinalar:

a)                  as vogais tônicas a, i e u:


Durável
Pássaro


Sofrível
místico


Baú
Açúcar
lúgubre

b)                 as vogais tônicas abertas e e o:


Quiséssemos
exército


Heroico
hóspede

2.                  O acento grave é empregado para indicar a crase da preposição a com a forma feminina do artigo (a, as) e com os pronomes demonstrativos a(s), aquele(s), aquela(s), aquilo:


à
àquele(s)
àquilo


às
àquela(s)


3.                  O acento circunflexo é empregado para indicar o timbre fechado das vogais tônicas e e o, bem como o do a seguido de m ou n:


mês
vêem
trêmulo


avô
pôs
abdômen


câmara
lâmpada
hispânico
O til
O til (~) emprega-se sobre o a e o o para indicar a nasalidade dessas vogais:


irmã
mãe
pão


caixões
põe
sermões
O trema
O TREMA (¨) foi totalmente eliminado das palavras portuguesas. No Português de Portugal, o sinal já havia sido abolido, mantendo-se apenas no Brasil.
O trema era colocado sobre a letra U dos grupos GUE, GUI, QUE, QUI para indicar que essa letra deveria ser pronunciada. Mesmo com o seu desaparecimento, devemos manter a pronúncia do U.
O TREMA CAI
A PRONÚNCIA PERMANECE

O apóstrofo
O apóstrofo (‘) serve para assinalar a supressão de fonema – geralmente a de uma vogal  - no verso, em certas pronúncias populares ou em palavra de:


pau-d’alho
pau-d’arco
galinha-d’água


c’roa
esp’rança
‘tá bem!
A cedilha
A cedilha (,) coloca-se debaixo do c, antes de a, o e u, para representar a fricativa linguodental surda [s]:


caçar
castiço
jararacuçu


praça
cresço
muçulmano