sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Não há dúvida na cópula plena




Na verdade tudo começa bem pra gente
Principalmente desde a vida uterina,
Quando sentimos a mãe alegre e ofegante
Ignorando as intrigas a barriga empina.

Mas a vida é um mar sem previsão,
Onde quase toda notícia é ruim.
A perspectiva da sociedade é desilusão.
Mas fala o coração: a felicidade é pra mim.

A vida é plena se tudo for feito por amor,
Não há prazer se você for gerado por paixão.
Pois tem que ter tempero, para a vida ter sabor.
Tenha beijos, uma longa cópula, mas plena emoção.

Tem que nascer pelo amor para gerar mais amor.
A plenitude do amor não deixa dúvidas!
Ela é completa e rica em carícias e suave ardor...
Assim faz fechar as feridas das lutas vividas.

Pelo amor todo o corpo é mapeado e explorado,
Suavemente, palmo a palmo e vem o pleno prazer;
Ela sabe o que fazer e ele a olha controlado e apaixonado.
Mas a paixão foi domada pelo amor e o fez enternecer.

A canção está no brilho do olhar em lindas notícias
A cerca da vitória confirmada em seu útero;
Declamada pelo cuidado do amado em carícias
Faz o mundo ver a magia do amor puro e verdadeiro.

Não há erotismo nem estímulo, pro amor que concerta
O tema VIDA, em ritmo divino, e traz a paz e a esperança.
Com o amor não há culpa, não há dúvida, só existe festa.
Do amor e da vida nasce um lar feliz e todas as suas crianças.