domingo, 27 de janeiro de 2013

O brilho da beleza brasileira




Um dia de sol, céu azul e praia,
Naquele lindo bairro carioca
E a sensação de eterna alegria
Ensinava que ainda emoção era pouca.

“Olha o mate, gelado e gostoso!  
Baratinho aqui na minha mão”
Gritava o ambulante ansioso
Para tirar proveito daquele verão.

O mar contribuía com sua canção
Espumando na areia as suas ondas.
A vida era bela e ritmava com o coração;
Doce distração era as garotas molhadas...

O encanto é a natureza e toda beleza,
Lá na linha do horizonte a navegação
Dos veleiros com toda sua realeza,
Poéticos singravam o mar como o tubarão.

As gaivotas disputavam com os asas delta,
O céu e o mar enfeitados com muita perfeição
Lembrava o homem, que a vida é completa.
Mas na terra as mulheres roubavam a atenção.

Na praia o vôlei, o futebol, os castelos,
A imaginação que circula de todas as formas.
Mas lá tem vida e paz e todos relaxados...
Aquele sol inspirava o poeta a compor seus poemas.

De todos os temas a prioridade era das morenas.
As loiras bronzeadas e as mulatas como ouro;
Assim atraíram turistas ao Brasil “as garotas de Ipanema.”
A revelação da verdade: “o sol do Brasil é um tesouro.”