terça-feira, 18 de dezembro de 2012

4.0 LÍNGUA PORTUGUESA (Regência Verbal)




Regência Verbal
PRÉ-REQUISITOS
No estudo da regência verbal, cumpre não esquecer os seguintes fatos:
1.       Os verbos transitivos diretos (VTD) normalmente não pedem preposição:
Vi
o menino
no parque.
VTD
OD

Mas isso pode ocorrer:
Eu
amo
a Deus.

VTD
OD (PREPOSICIONADO)

2.       Os pronomes oblíquos O, A, OS, AS são os “representantes oficiais” do objeto direto:
Eu amo
meu trabalho


OD
Eu
o
amo.

OD
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Cumprimentarei
as jovens.


OD
Cumprimentarei
- as.


OD

3.       Os verbos transitivos indiretos (VTI) pedem preposição:
Obedeço
Ao regulamento.
VT
                                           OI
Eu gosto
De    você
           VTI
                  OI

4.       Os verbos transitivos indiretos aparecerão sem preposição se o objeto for um pronome oblíquo. E não esqueça: LHE e LHES são as “marcas registradas” do objeto indireto:
Obedece
A teu superior.

                                           OI
Obedeceu-lhe
                  OI


Não pagou
Ao médico.

                                           OI
 Não LHE pagou.
                  OI


5.       Os pronomes oblíquos ME, TE, SE, NOS, VOS, dependendo do verbo, podem exercer a função de objeto direto ou de objeto indireto:
Tu não ME
amas.
                     OD
   VTD                                     
Tu não ME
obedeces
                     OI
VTI

Admiro-TE
muito.
       VTD         OD

Cedo-TE(= a ti)
A vez
    VTD       OI


6.       Não se deve dar complemento comum a termos de regência diferente.
É errado  :     Entrei e saí da sala.
É certo     :     Entrei na sala e dela saí.
(ENTRAR pede a preposição EM e SAIR, a preposição DE.)

7.       Há orações que são precedidas de preposição sempre que o verbo que as constitui assim o exigir:
Gosto DE festas.
Eis as festas DE que gosto.

Assisti Ao início da missa.
A missa, A cujo início assisti, acabou tarde.