quarta-feira, 21 de novembro de 2012

1.4 LÍNGUA PORTUGUESA - ORTOGRAFIA (acentuação gráfica)




ACENTUAÇÃO GRÁFICA

PROPARÓXITONAS
Todos os proparoxítonos são acentuados, sem exceção.
Exemplos: lógico, pêssego, vendêssemos, lâmina, público, árabe, partíssemos.

Observação:
Os latinismos (ainda não aportuguesados) não devem levar acento: ex officio, forum, habeas-corpus, honoris-causa, a priori, a posteriori quantum, sui generis.

De acordo com o DECRETO Nº 6.583, de 29 de setembro de 2008 que promulga o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990.
“Levam acento agudo ou acento circunflexo as palavras proparoxítonas, reais ou aparentes, cujas vogais tónicas/tônicas grafadas e ou estão em final de sílaba e são seguidas das consoantes nasais grafadas m ou n, conforme o seu timbre é, respectivamente, aberto ou fechado nas pronúncias cultas da língua: académico/acadêmico, anatómico/anatômico, cénico/cênico, cómodo/cômodo, fenómeno/fenômeno, género/gênero, topónimo/topônimo; Amazónia/Amazônia, António/Antônio, blasfémia/blasfêmia, fémea/fêmea, gémeo/gêmeo, génio/gênio, ténue/tênue.”
DITONGO
Acentuam-se os ditongos abertos tônicos ÈI(s), ÉU(s), ÓI(s), desde que não ocorram em palavras paroxítonas.
ÉI(s)  :   réis, papéis.
Éu(s) :   réus, chapéu, céu.
ÓI(s)  :   anzóis, corrói.
MAS  : ideia, jiboia, assembleia (todas sem acento por serem paroxítonas)
De acordo com o DECRETO Nº 6.583, de 29 de setembro de 2008 que promulga o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990.
“Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da sílaba tónica/tônica das palavras paroxítonas, dado que existe oscilação em muitos casos entre o fechamento e a abertura na sua articulação: assembleia, boleia, ideia, tal como aldeia, baleia, cadeia, cheia, meia; coreico, epopeico, onomatopeico, proteico; alcaloide, apoio (do verbo apoiar), tal como comboia, comboias, etc. (do verbo comboiar), dezoito, estroina, heroico, introito, jiboia, moina, pranoico, zoina.”