domingo, 3 de junho de 2012

Lições ECOLÓGICAS










A minha professora árvore

Um dia em meu quintal fiquei a contemplar;
Não conseguia desviar, estava preso naquele ponto.
Era uma jovem e linda árvore com dotes de professora.
Ela tão caprichosa e bem firme me ensinava a viver.

Quando naquela casa simples e aconchegante fixei moradia,
Os meus parentes me visitavam e diziam ser de vários frutos.
Ninguém sabia qual o nome da árvore e qual o fruto produziria.
Então vi que para nós, humanos, o maior desafio era o entender.

Entender que ganhar uma amizade é importante não julgar.
A árvore era linda, saudável, e não precisava de comentários,
Visto que se não sabe o matéria, o melhor a fazer é estudá-la.
Porém conhecê-la só será se for capaz de penetrá-la e ler.

Entretanto, a vida dá sabedoria a quem sabe esperar
O tempo do ciclo da vida e veio às flores, mas tem mais o saber.
Das flores saíram os frutos, parece claro o saber da sua natureza.
Então, veja que surpresa! Como é bom ter cuidados no que dizer!

Ninguém sabia que era uma mangueira! Então por que julgar?
Aprendemos: - a grande virtude do cozinheiro é achar o ponto,
- A grande virtude do pescador é saber esperar,
- E a virtude do navegador é a ciência para não perder o rumo.

Então entendi que para não julgar é preciso captar:
Que toda atenção é pouca, para compreender este pequeno mundo.
Que temos professores sábios, mesmo onde menos se espera.
Que só as pessoas humildes, entenderão os segredos de tudo.


________________________________________
A natureza fala

Encontramos em uma flor
Um pequeno e lindo pássaro,
Que carinhosamente como num beijo
Suga o saboroso néctar do amor.

Vejo uma pétala que voa
Lindamente e fala-me de carinho.
O vento que bate no rosto me acorda,
Para aprender a harmonia do corpo.

Pássaros, borboletas, cantos e danças.
Flores, perfumes, belezas verde, muitas cores.
Carícias, abraços apaixonados, sabores...
Assim, não me esqueço de que o sentimento alcança

A vida que se mostra esplendidamente em arte;
Arte que desperta os mais belos sentidos...
Na natureza o palco é verossímil e alegre
Não existe interpretação e sim belos gemidos.

Em uma divina apresentação teatral
Onde o show jamais visto é a vida, que na entrega
Do amor, da felicidade, da dor e do êxtase triunfa;.
Da semente, do pólen, da seiva a produção fantástica.

Assim, mostra-nos uma beleza incontestável
Forma-nos a vida em estilo de amor e prazer
Assim como os mistérios do mar, o homem é inigualável.
Logo, não penso no luto, mas em tudo que posso compreender.