segunda-feira, 28 de maio de 2012

A dúvida mata o seguro






A dúvida entrou e o rumo
Perdeu-se na neblina.

O cuidado foi esquecido
E seu significado perdido,
Nas ruas os pedestres andam
Sempre no caminho da canção.

A dúvida entrou e o rumo
Perdeu-se na neblina.

Os carros conduzidos perdidos
Do caminho da vida estão decididos,
Em chegar a algum lugar
Não importa se rápido ou devagar.
Para que se preocupar com a regra
Se todos chegam a Brasília as cegas.

A dúvida entrou e o rumo
Perdeu-se na neblina.

A lei e a ordem; a justiça que enxerga
Tudo em sua volta e escolhe a carga.
O peso da verdade ensinou o Mestre,
O maior dos Mestres, para dar a vida, que nutre
A alma daquele que o evangelho cumpre.

A dúvida entrou e o rumo
Perdeu-se na neblina.

A falta do compromisso abate
A alma daquele que vê o escarlate.
A escuridão traz mais trevas através
Das mãos que criam as leis com os pés.
Para onde ir e ficar seguro e cuidadoso,
Se vejo o ponto de interrogação no idoso?

A dúvida entrou e o rumo
Perdeu-se na neblina
Que pena... Que sina...

GRAMÁTICA APLICADA







PRONOME
PRÉ-REQUISITOS
1. PRONOMES são palavras que se referem aos seres, apontando-os como pessoas do discurso.
2. AS PESSOAS DO DISCURSO são:
1ª pessoa (emissor) 2ª pessoa (receptor) 3ª pessoa (destinatário)
- a que fala - a com quem se fala - a de quem se fala
- a quem nos dirigimos - a quem nos referimos
Eu amo meu trabalho. Tu amas o teu trabalho? Ele está trabalhando.
Nós amamos o nosso Vós amais o vosso Eles estão trabalhando
trabalho. Trabalho?

3. OS PRONOMES PESSOAIS podem ser retos, oblíquos e de tratamento.
4. Os PRONOMES PESSOAIS DO CASO RETO exercem, via de regra, a função de sujeito. O sujeito de uma oração pode ser descoberto se fizermos as perguntas:

O quê? ↘ Exemplo:
Antes do verbo Ele marcou um golaço.
Quem? ↗ - Quem marcou?
Resposta: “Ele”

A resposta indica-nos que foi “ele” quem executou a ação de marcar, isto é, “ele” é o sujeito da oração.

5. OS PRONOMES PESSOAIS DO CASO OBLÍQUO exercem, via de regra, função complementar. Os pronomes oblíquos exercem frequentemente a função de objeto direto ou de objeto indireto e, portanto, é bom saber, desde já, como se descobrem esses objetos na oração. Identificamos o objeto direto através das perguntas:

O quê? ↘ Exemplo:
Antes do verbo Ricardo elaborou a prova.
Quem? ↗ - Elaborou o quê?
Resposta: “a prova”.
E se “a prova” é objeto direto, podemos substituir pelo pronome oblíquo correspondente:
Ricardo a elaborou.
Identificamos o objeto indireto através das perguntas:

A Exemplo:
Quem? Rafael obedeceu ao regulamento.
DE depois do verbo - Obedeceu a quê?
Quê? Resposta: “ao regulamento”.
EM

E se “ao regulamento” é o objeto indireto, podemos substituir pelo pronome oblíquo correspondente:
Rafael lhe obedeceu.
_______________________________________________
QUADRO GERAL DOS PRONOMES RETOS E OBLÍQUOS
_______________________________________________
RETOS OBLÍQUOS
_______________________________________________
Eu me - - mim comigo
Tu te - - ti contigo
Ele(a) se o,a lhe si consigo

Nós nos - - - conosco
Vós vos - - - conosco
Eles(as) se os,as lhes si consigo

_______________________________________________

UM POUCO MAIS

EU _________ sujeito
MIM _________ complemento regido por preposição
ME __________ entre 2 verbos

______________________________________________________

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Buscando conhecimento e meditando





O homem sempre gostou de fábulas.
Nas primeiras civilizações encontramos registros em que a humanidade busca resolver seus problemas em suas crenças em um ser superior para cada fragilidade existente nos seus corpos, ou explicar o porquê do fogo, da água, das tempestades e trovões, do amar, etc. Neste quadro encontramos os gregos, uma civilização muito antiga e rica em fábulas e herança cultural; estes diante dos seus limites e perigos, mesmo sendo uma raça privilegiada pela capacidade filosófica e grande em estratégia, não atribui seus problemas a um Deus e sim a vários deuses. Sendo assim, mostram que lhe é necessário ter sempre um poderoso líder, pela sua fragilidade, de preferência sobrenatural. Começa assim o entendimento sobre o surgimento das religiões, vendo claramente a construção de histórias para explicar o inexplicável, selecionei estes extratos para ajudar o entendimento:
Até a unificação dos povos do vale do rio Nilo e o surgimento das dinastias dos faraós (3.000 a.C.), existem no Egito vários grupos autônomos, com seus próprios deuses e cultos.
Durante o período dinástico (até 332 a.C.) os egípcios são politeístas.
Os faraós são considerados personificações de deuses e os sacerdotes constituem uma casta culta e de grande poder político.
O monoteísmo acontece apenas durante o reinado do faraó Amenofis IV, que muda seu nome para Akenaton, em homenagem ao deus-sol. As pirâmides e os templos são alguns dos registros da religiosidade do povo egípcio, da multiplicidade de seus deuses e do esplendor de seus cultos.

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/arte-na-antiguidade/religioes-na-antiguidade.php#ixzz1vw9IrmUw
Deuses gregos
Os deuses gregos representam forças e fenômenos da natureza e também impulsos e paixões humanas. Moram no Monte Olimpo e de lá controlam tudo o que se passa entre os mortais. O panteão grego inclui semideuses, heróis e inúmeras entidades, como os sátiros e ninfas, espíritos dos bosques, das águas ou das flores.
Deuses olímpicos
O principal deus grego é Zeus, o pai e rei dos deuses e dos homens.

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/arte-na-antiguidade/religioes-na-antiguidade.php#ixzz1vwACwPan

Não sou especializado em história, mas também não sou leigo no assunto, contudo sou desapegado a nomes e datas exatas; aliás, detesto assuntos recheados de nomes, datas e siglas, para mim, fazem o texto ficar cansativo. Os mestres, doutores, meu respeito e minha admiração, pois sei que são profissionais e falam, primeiramente, para uma classe em especial, ou a acadêmicos, é um público alvo especial. Estes magníficos profissionais pesquisadores nos trás a informação sobre a fundamentação de que uma crença é histórica, está registrada e deve ser estudada com mesmos olhos de um pesquisador, sem sentimento religioso, sem motivo escuso com intuito de apoiar uma seita apenas para agradar um grupo, ou o seu próprio ego. O material de estudo é variado, mas fica a dever quando não se fundamenta na Bíblia. Haja vista, ser o livro sagrado o ponto de união para aqueles que se declaram adoradores de Deus.
Sendo a fé muito mais profunda que material coletado em missão arqueológica, os seus registros ficam vulneráveis para os teólogos cristãos, que tem a preocupação de trabalhar em suas pesquisas com os registros encontrados na Bíblia e entorno dela. Na verdade, para nós cristãos, os registros encontrados de outros povos, os quais não tinham a fé dos Hebreus, são meramente fábulas. Esta visão, já na era de Jesus Cristo, também, tinham os Apóstolos responsáveis pelo Novo Testamento, precisamente na epistola de Paulo a Timóteo (II Tm 1:4), deixa-nos claro que as tais são reprovadas por Deus, pois a única verdade é a Bíblia, mas isso parece muito difícil de ser entendido por todos os homens, tendo em vista as regras estabelecidas para as pesquisas cientificas.
O homem de nossos dias comum, leigo, ou portador de muito conhecimento, acredita facilmente em uma assombração (criação do seu inconsciente), ou que uma criatura pode ser deus, pois quando está diante de um fato sobrenatural ou naturalmente impossível precisa, primeiramente, substanciar sua fé, se sentindo inseguro naquilo que não vê. Para explicar o sobrenatural transforma o invisível em visível, como: pau, pedra, ou metal, em forma de um ser vivo, prioritariamente, no caso da cultura brasileira em um ser – humano, acompanha de uma linda história. Havendo no momento da transformação a união entre a necessidade espiritual, a conformação do estado natural e a bengala de apoio ao EGO, tendo um só resultado: a falsa religião. Sendo assim, Deus não consegue religar-se aos homens, os quais, como fundamento, estabeleceram os próprios entendimentos. Repetindo os mesmos erros da civilização antiga.
Dentro da humanidade existia um povo nascido a partir de Abrão, este nos trouxe o ensino de uma religião monoteísta, não como o monoteísmo de faraó Amenofis IV onde ele mesmo era o único deus, mas sim como o da nação Israel onde o seu Deus é espírito, invisível, onipotente, onipresente, onisciente, um Deus que anda só, tem olhos e vê, tem boca e fala, tem ouvidos e ouvi, tem mãos e socorre te pecando pelas mãos e te protegendo, veja o extrato deste salmo 115:
4 Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
5 Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não veem; e
6 Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram.
Encontramos desta forma em Jesus Cristo esse Deus, que resolveu estabelecer uma nova situação para o homem: ser igual a ele, livre de pecado, e morar no céu. Assim a melhor visão é estudar a Bíblia junto com as informações obtidas até o dia de hoje e crescer no conhecimento e na fé, para melhor amar a Deus.



terça-feira, 22 de maio de 2012

A cruz





O olhar repousa no horizonte meditabundo:
Por que Deus se importou com o homem?
Ser vil e egoísta de pensamento imundo.
Incapaz de amar, explora sempre alguém.

No horizonte estava a história da vida sofrida,
Essa cruz pesada que é um verdadeiro tormento.
A consciência que condena as práticas vividas,
Onde muitas vítimas foram deixadas sem alento.

A cruz que o homem carrega foi por ele construída,
Mesmo quando pergunta a Deus o porquê do sofrimento,
Nunca vê que a solução das dores está na sua própria vida,
Sendo por ele construída pode ser refeita no seu momento.

A cruz uma maldição que foi assumida por Alguém.
Não um Alguém qualquer: o próprio filho de Deus
Removendo os pecados para profundidades d'além
Do fim do oceano, onde ninguém buscará o que fez.

A cruz da consciência o homem carrega por que quer,
Pois Deus deu a Jesus Cristo que morreu numa cruz
E ao terceiro dia ressuscitou dando ao homem a luz
Da salvação, que liberta das profundas cadeias do ser.

Então sem condenação vive livre na escola do mundo,
Sendo possível entender que a sua cruz é uma ponte
Ligando ele a Deus como um pai se une ao filho.
Certo de seu futuro voa sobre o horizonte livre de tudo.

Pensamentos & Mensagens










A beleza
A beleza é uma arma perigosa, ela cega o homem, deixa-o embriagado e com o apetite descontrolado, nas cadeias da religiosidade não lhe é permitido nem mesmo sentir o cheiro da volúpia. Porém esta beleza o escraviza e o faz assinar acordos que o levará a morte social e espiritual.

________________________________________
A cegueira
A cegueira não te livra de enxergar as marcas da falsidade que estão no rosto do teu melhor amigo, bem como não te dá a “ inocência” desejada por todos os mortais.
________________________________________
A cura do pecado
Só existe uma maneira de curar-se do pecado: confessando-o. Entretanto, tem duas maneiras de não voltar a praticá-lo: arrepender-se e entregar-se ao comando de Jesus Cristo.

________________________________________
A essência de ser
Ninguém possui a liberdade, pois ninguém consegue ser o que está dentro do mais profundo de seu íntimo e por mais que se mostre extremamente exótico, ainda mais se assemelha a um peixe se debatendo, dentro de uma rede. Agonizando, com a escassez de ar, querendo veementemente voltar ao seu verdadeiro ambiente, o mar seu doce lar.

________________________________________
A expressão do sexo
O sexo como obra perfeita de Deus, o verdadeiro amor, provoca lágrimas de prazer, misturadas aos risos e gritos de explosão exprimidos por uma alma libertada da estupidez da rotina doutrinária de que somos apenas animais.

________________________________________
A felicidade autentica
Não busco o título, porque vejo nisso o ápice da futilidade, nem tão pouco quero viver preso a rótulos, porque também comprova a idiotice existente no homem presunçoso. Quero apenas uma vida simples, transparente, verdadeira e comprovadamente autentica, pensando apenas na pureza e no céu, porque creio que ai está a felicidade de um verdadeiro cristão.

segunda-feira, 21 de maio de 2012








Gramática aplicada
Emprego de letras I
1. Use MAL ou MAU, conforme o caso.
a) Caiu de mau jeito.
b) Antes só do que mal acompanhado.
c) Vestido mal feito.
d) Não leve a mal o que estou dizendo.
e) Este prédio foi mal construído.
f) Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe.
g) Que moço mal educado!
h) Tenha paciência, pois nem sempre o tempo será mau .
i) Não lhes dê mau conselho.

MAL (advérbio/
Substantivo)

- É antônimo de BEM - Ele procedeu MAL.
( Advérbio)
- Qual a origem do MAL?
(substantivo)


Observação: também pode ser conjunção temporal
(= LOGO QUE). Exemplo: MAL deitou, bateram à porta.


MAU (adjetivo) → é antônimo de BOM
↘Sempre foi MAU pagador. (adjetivo)
↘O MAU tempo nos atrapalhou. (adjetivo)

sexta-feira, 18 de maio de 2012

A sabedoria dos humildes






Deixa o louco falar tudo que precisa...
Suas afirmações são sempre indecisas,
Entretanto, é para ele o discurso do século.
Acredita ser mais que um homem de estilo.

Na sua prepotente e incomparável dedução
Praticamente se sente o dono de toda criação.
Conta suas vantagens para o seu grupo,
Formado por pessoas fracas, e delas sempre venerado.

O louco é aquele que pensa saber de tudo
E que ninguém brilha mais que ele, o Senhor do mundo.
Uma doença, mas não é contagiante, mas muito perigosa,
Porque a ira é sua companheira dedicada e caprichosa.

O louco é um ser e está em qualquer lugar da sociedade,
Na escola, no hospital, na política e em qualquer cidade.
O mundo está cheio deles e agora lotam as igrejas,
As Faculdades Teológicas encheram de livros as lojas.

Agora todos querem ser loucos e dominar os púlpitos,
Porque descobriram ser mais fáceis que os palcos.
O microfone deixa-os loucos e delirantes e excitados,
Alguns chamam de eloquentes, mas devem ser observados.

Não aceitam questionamentos e ignoram o ouvinte,
Não acreditam que alguém seja capaz e inteligente
De poder compreender a profundidade daquela ciência,
Cujo único é radialista e autor de livros e suas audiências.

A loucura e a ciência estão juntas para criar a arrogância.
O limite entre a loucura e a sabedoria é própria ganância.
A ganância habita em quase todos, pois todos têm sonhos...
Querem ser ricos e famosos, mesmo guando não acreditados.

Da loucura a esperança de curar o descontrole do homem,
Reaviva a firmação de Sócrates que busca ficar na vantagem.
“Só sei que nada sei...” é uma declaração que anula a loucura,
Exalta a sabedoria dos humildes e alinha o homem e a cultura.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

MÚSICA GOSPEL - ARRUMANDO O ALTAR





O Profeta Elias edificou o altar para com Deus falar,
Sem medo dos profetas de Baal começou a trabalhar
Clamou, clamou com fé e o fogo desceu sem parar...

(Então) Glorifica, Glorifica, Glorifica a Jeová
É o fogo que começa a cair renovando o seu altar
Purificando a sua vida, transformando você!
Vai acabar com suas dúvidas e a bíblia entender.
Com o fogo do Espírito transformando você
Ensinando que o crente foi chamado pra vencer.

(Então) Glorifica, Glorifica, Glorifica a Jeová
É o fogo que começa a cair renovando o seu altar

Quando o crente ora, quando o Crente chora,
Deus se comove e nos dá a vitória!
A enfermidade vai sair e o devorador vai cair,
A muralha da maldição que te lançaram também vai cair.
E Crentes batizados e renovados com cheios do Espírito
Vão Curar e fazer maravilhas acontecer

(Então) Glorifica, Glorifica, Glorifica a Jeová
É o fogo que começa a cair renovando o seu altar

Olha ai! Olha ai! mistério desenrolando e as profecias entregando,
Irmãos chorando, se arrependendo e renovando
E Satanás envergonhado debaixo dos pés do Senhor
Vai Ter que desfazer todas as maldades que prepararam contra você.
Por que hoje aqui neste lugar sua VITÓRIA vai chegar.

(Então) Glorifica, Glorifica, Glorifica a Jeová
É o fogo que começa a cair renovando o seu altar




LETRA DE JAIR DE OLIVEIRA FILHO

A arte entre a pintura e o teatro







Diante da tela resolvi pintar,
Então com cautela pequei corajosamente o pincel.
Não quis referência para começar a retratar.
Comecei com os traços suaves, lembrei-me do céu.

As imagens nascem e começam a tomar forma,
Inspirado percebi que horas os traços eram firmes;
Assim apresentava saindo da imagem partes da alma.
Com olhar atento vi surgir um homem indiferente.
Nesta pintura várias emoções e uma desejada utopia,
Que abria as cortinas se revelando à plateia.
Cada linha traçada pelo pincel alguém, maravilhoso, nascia.
Às vezes muito calmo e em um tom de paz garantia.
No auge da obra de arte a empolgação domina.
Torno-me alegre e eloquente, falando com técnicas,
O personagem aparece belo e feio, o vilão do drama.
Gostei a princípio, mas, logo, enxerguei o indefinido.
De alguma maneira queria retratar e forcei o pincel
Contra a tela para clamar pela atenção do público.
Agora, a persona que se mostra, era violento e cruel.
Na linguagem rica e cheia de ação retrata o gosto pelo lúdico.
Chega-se ao fim da pintura onde retrato várias faces
Nas últimas pinceladas, tenho nas cenas como preocupação:
O trabalho do artista tem nos atos a razão do troféu do enlace.
Assim, a obra vai se expondo e deve fazer o público ver o céu.
A pintura é terminada e a cortina cerrada marca o fim,
Os corações expectantes se dividem: lágrimas, risos e críticas.
O retrato concluído, cuidadosamente, com várias faces é para mim:
A melhor obra, tem alma, confirmada pelo povo de pé e com palmas.
JAIROLIVEIRA

domingo, 13 de maio de 2012

Acróstico: “ MÃE DE VERDADE”






M ãe, na sua primeira letra nos mostra a mão,
à sua mão corrige e protege o meu coração;
E este seu coração nos traz proteção e carinho.

D eu a sua vida para nos ensinar o caminho.
E por amor e com amor trabalhou formando nosso ninho.

V iveu de joelhos orando para nos dar livramento.
E com pouco estudo nos deu grande ensinamento,
R ecebemos a formação de um grande obreiro,
D evido sua persistente fé, vivendo de joelho.
A s maravilhas da minha vida e da Igreja veio da oração
D e todas as mães e suas mães reunidas no círculo de oração
E por isso receba mãe! A honra deste grande campeão!

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Questão sexo e educação






Todas as pessoas, sem exceção, têm curiosidades sobre o relacionamento sexual. O problema é que a grande maioria não sabe onde encontrar respostas, mesmo diante de tantas informações trabalhadas por profissionais sérios, profundos em técnicas pedagógicas e preocupados com a saúde da população brasileira. Tal expectativa mexe extremamente com a mente doente, cheia de fantasia enrustida, sofrendo conflitos terríveis na formação psicológica e/ou psíquica e em todo o corpo. Tal acontecimento se retrata na vida de um religioso, pessoa de formação rígida, na maioria das vezes prisioneira de seu próprio EU, mesmo criada nos modelos bíblicos cujo ensino traz libertação da alma, vive o pavor da culpa do pecado cujo alvo é o sexo. Entretanto, na questão o que importa é saber sobre o assunto em pauta, o que significa a palavra sexo? O que é relacionamento sexual? O que é relacionamento? Onde começa a origem humana?
A sociedade no início dos tempos criou vários conceitos sobre o sexo:
A palavra “sexo” (do Latim secare: cortar, dividir) originalmente refere-se a nada mais do que a divisão da raça humana em dois grupos: fêmeas e machos. Todos os indivíduos pertencem a um destes dois grupos, i.e. A um dos dois sexos. Um indivíduo é ou fêmea ou macho. Contudo, numa inspeção mais detalhada, o assunto não é assim tão simples. Em alguns casos pode ser extremamente difícil determinar se um indivíduo em particular é do sexo ou masculino feminino.
Como podemos determinar se uma pessoa é do sexo feminino ou masculino?
Para uma determinação exata do sexo temos de distinguir entre pelo menos sete fatores, e cada um destes pode ter exceções atípicas:
1. Sexo cromossômico
2.Sexo gônada
3.Sexo hormonal
4.Órgãos sexuais internos
5.Órgãos sexuais externos
6.Sexo atribuído
7.Identificação sexual
Sexo - Aspectos básicos da sexualidade humana
Os 7 fatores determinantes da sexualidade individual - variações típicas e atípicas - são independentes uns dos outros. Portanto, numa base individual, existe um grande número de combinações possíveis. Assim, nos humanos, o “sexo” resulta de um fenômeno complexo com aspectos biológicos, fisiológicos, e sociais. Ainda assim, e para começar, é possível distinguir entre três aspectos básicos:
- Sexo,
- Gênero, e
- Sexo - Aspectos básicos da sexualidade humana.
Variedade sexual
Os três aspectos básicos do sexo são independentes entre si e interagem de maneira diferente, de acordo com alturas, ambientes e situações particulares. Assim, modelam o perfil sexual de cada pessoa.
Isto também inclui os interesses ou preferências sexuais deles e delas. Estes podem mudar no decurso da vida, espontaneamente ou como resultado de experiências positivas ou negativas, ou como resultado de tratamento. Por outro lado, certos aspectos do sexo são imutáveis (i.e. sexo cromossômico) ou podem mostrar-se resistentes à mudança (i.e. auto-identificação sexual e orientação sexual).
.(http://www2.hu-berlin.de/sexology/)
Os conceitos científicos são lógicos e direcionam o entendimento ao paralelo com a ciência exata. Também a um encontro com a questão sociológica e psicológica, não ficando de fora a educação, haja vista ser a principal na autoafirmação do indivíduo como pessoa. Não é difícil encontrar resposta às questões levantadas no século presente, como a existência de um terceiro sexo. Fica claro que se trata de uma questão de escolha/preferência, um caso psicossocial. Daí o perigo do neologismo “homofobia”:

Homofobia é o termo utilizado para nomear qualquer tipo de discriminação e/ou aversão aos homossexuais. No sentido mais profundo da palavra, homofobia ainda significa medo que uma pessoa pode ter de se tornar um homossexual. Dessa forma, pode-se perceber que o termo é um neologismo.

Existem várias ramificações que justificam a homofobia. Algumas pessoas encaram a homofobia como uma manifestação semelhante ao racismo onde as pessoas se limitam às imposições da sociedade e não são abertas ao novo e outras já veem a homofobia como um problema do século que contradiz os ensinamentos recebidos pela sociedade, pela família e pela religião.
(www.brasilescola.com/psicologia/homofobia)

Dentro de uma questão de escolha pessoal podemos afirmar que o negro, o índio, o velho, a criança, o portador de deficiência física, não escolheram esta situação, nem ser o que são quanto à pele ou etimologia. Estas pessoas são portadoras do direito de igualdade e de total proteção da justiça. POR QUE NÃO HÁ MOBILIZAÇÕES CONSTANTES E DE INVESTIMENTO MILIONÁRIOS PELOS DIREITOS DOS HUMANOS CITADOS NESTE PARAGRAFO?

Temos também aqueles que têm doença de descontrole sexual, problemas hormonais ou psicológicos, ou apenas um caso de problema espiritual? Ai vai um extrato de uma reportagem da revista época:
Dependência de sexo, comportamento sexual compulsivo e transtorno hipersexual. Há dúvidas sobre como classificar o distúrbio de Ricardo, Mário, Hugo, Caio e Cátia (os nomes são falsos), que acabaram buscando ajuda médica ou psicológica. O debate sobre o que os aflige acontece há mais de um século. A primeira referência vem do psiquiatra alemão Richard Von Krafft-Ebing, em seu livro Psicopatias sexuais, de 1886. Na obra, ele tenta categorizar o que chama de “desvios sexuais”. Discute a homossexualidade, o sadismo, o fetichismo e o que antigamente se chamava de ninfomania, o excesso feminino de sexo. Muitos dos comportamentos que Krafft-Ebing descreveu deixaram de ser considerados patológicos ao longo dos anos, das mudanças sociais e do avanço das pesquisas. O caso mais notório é a homossexualidade.
Mas o “desejo sexual excessivo” entrou para o rol do Código Internacional de Doenças, publicado pela Organização Mundial da Saúde. A quarta edição do Manual estatístico de doenças mentais (DSM, na sigla em inglês), a referência dos diagnósticos psiquiátricos, não tem uma categoria própria para o problema. Cita o comportamento sexual excessivo entre os “transtornos sexuais não especificados”. A próxima edição do DSM, prevista para 2013, deverá incluir uma menção a “transtorno hipersexual”. ( http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2012/02/eu-sou-viciado-em-sexo.html)
O que não pode acontecer é o desrespeito de ambos os lados, o individuo que fez a preferência sexual deve manifestá-lo dentro dos padrões de respeito pela família, ou seja, sem exibição homoafetiva. Entretanto, deve-se levar em conta que os indivíduos heterossexuais também devem apresentar respeito à família sem exibição de suas relações heteroafetivas. A família é o alvo a ser protegido é uma ordem de Deus registrada na Bíblia, reafirmada pela própria sociedade em que diz ser a família a base da sociedade.

Dentro destes acontecimentos quem mais sofreu foram as mulheres, as quais eram proibidas de terem o direto do prazer sexual: o orgasmo, caso isso acontecesse seriam excomungadas e classificadas como filhas de satanás e bruxas por terem poder de encantar os homens às luxuria. Enquanto isso, os homens cercados de honrarias podiam direta ou indiretamente ter relações com várias mulheres, sempre às escondidas, nas moitas abundantes daquela época. Vejamos este extrato da historiadora Mary Del Priore: “Seguindo uma trajetória histórica, Mary aponta que nos séculos XVII e XVIII a mulher era considerada pela Igreja como o símbolo do pecado e do mal, principalmente por conta dos enigmas ocultos em seu corpo, visto como algo maculado e indecente. Já no século XIX era a vez da infidelidade e do adultério, protagonizado particularmente pelos nobres. Esta ação, porém, era privilégio apenas dos homens, pois às mulheres cabia um papel exclusivamente passivo diante do novo comportamento masculino.” Quanto ao homossexualismo era também visto como prática demoníaca é claro que esses conceitos mudavam de acordo com a tribo ou país, pois também era como agora o é uma questão de cultura. Entretanto, nunca foram tratados de forma natural, por mais liberal que fosse aquele país. Não será necessário lhes dizer que tais povos, na verdade a maioria da sociedade no mundo não tinha a Bíblia como regra de fé, bem como ainda não o tem. Exceto os países dominados pelo católico-cristão, cujo entendimento, naqueles séculos XV a XVIII, era punir as mulheres, responsáveis por todos os pecados do mundo – segundo sua teologia, e beneficiavam os homens. Para confrontar e refutar tal ensino encontrou nos Evangelhos o relato quando o Senhor Jesus não deixou que apedrejassem uma adultera (Jô 8.4-11) e perdoou os seus pecados. Analise: se ela adulterou, logo não adulterou sozinha, cadê o adultero? Talvez estivesse naquele mesmo local junto com os acusadores, ou talvez fosse metade daqueles acusadores.
A nossa sociedade não mudou muito, as mulheres continuam julgadas aos extremos, mesmo diante de tanta banalidade exposta através da mídia, tentando dizer que está tudo igual. Entretanto, a verdade é que o homem quer uma mulher chamada de família, ou seja, sem histórico de promiscuidade que é uma definição social contemporânea e enrustida. Vivida fora das telinhas e das revistas, disfarçadamente os homens e até mulheres públicas falam de apoio e liberdade de escolha, mas a prática não essa. Haja vista que as mulheres do nosso tempo perderam a compostura, e em nome da liberdade estão se prostituindo, dando para o tal comportamento o apelido de profissão do sexo, ou modelo fotográfico (o nu artístico bem longe da proposta da arte), e outros.
De onde virá o ensino sexual? Temos a definição através dos dicionários, mas aconselho a base Bíblica e nos conhecimentos da psicologia, que seja através de palestras dentro da própria Igreja, seguindo o conteúdo por faixa etária, aplicada por mestres capacitados e dando aos pais determinações de educarem seus filhos desde o nascimento, seguindo orientações destes profissionais, sendo de preferência da Igreja. Por quê? Haja vista que tomemos esta postura, evitaremos ensinos corrompidos adquiridos no sistema do mundo, e mais, evitaremos traumas sexuais, práticas homossexuais, pois as mesmas são de origem psicossocial, levadas pela curiosidade e outras anomalias.
O sexo foi dado por DEUS, em nenhuma parte da Bíblia encontramos a sua proibição, somente normatização, e isso no Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia), em destaque o livro de Levídico.
Nota-se que DEUS nunca aceitou a poligamia. No início (no período da inocência) Ele tolerava, suportava pelo seu infinito amor, sua MISERICORDIA. No Novo Testamento temos as palavras de JESUS sobre o adultério e o divórcio prática comum entre os Judeus, sendo a primeira disfarçadamente, a hipocrisia presente.
Nas epistolas Paulinas vemos várias observações duras sobre o assunto sexual e seu desvio de conduta: em ROM 1 (por que do homossexualismo, da libertinagem e seu fim; em 1Co 7 (tudo sobre antes, depois e durante o casamento); em Gal 5 (a obra da carne e seu fim); e outros tantos que se fossem aqui mencionados este texto seria de muitas páginas).
Encontramos em Cantares, Provérbios e em alguns livros já citados que o sexo também é produto do amor de DEUS para com o homem, em Gênese há uma determinação: o homem e a mulher formarão uma só carne. Assim, o casamento é fundamentado, nasce a família, o casamento é a expressão mais próxima, quase única, da junção sexo e amor, uma mistura homogenia, não pode ser desfeita se assim for feito, feita por DEUS; o que anda acontecendo então? Só tem uma explicação: a culpa é do diabo, usando seus vasos, a mídia, e até os leigos na palavra santa. Entretanto, vamos ser honestos! Deus tudo vê! Será que você não está usando errado o seu direito de escolha? Olhe para o céu e leia a Bíblia sem armações, e responda.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Redação & Gramática ( Vinícius Telles)





1. A redação (teoria)

As ideias
“- Hoje não estou inspirado...”
“- Não gostei do tema...”
“- Não sei começar a redação...”
“- Na hora deu um branco...”
“- Eu não tenho o dom de escrever...”
(Comentários de alunos após uma prova de Redação)

Perplexidade, angústia, desânimo são as primeiras reações diante da apresentação de qualquer tema sobre o qual tenhamos de redigir. Isso é normal. Vencer o “bloqueio” inicial, que se resume, na maioria das vezes, em causas psicológicas (vergonha, timidez, autocensura, medo) e evitar que sobrevenham o nervosismo e o sentimento de incapacidade são, na verdade, a grande dificuldade de nossos estudantes.
O que fazer? O que não fazer?
Primeiramente, NÃO COMEÇAR DE IMEDIATO A REDAÇÃO. Logo após o tema ser apresentado, alguns minutos (no máximo 10 – é o suficiente!) devem ser reservados para a “tortura”: a procura das ideias. Pensar, meditar, raciocinar, ensimesmar-se, bombardear-se de perguntas é um trabalho que exige esforço e concentração. Não se apavore se as ideias custam a surgir, pois até o nosso poeta maior já passou por essa experiência:
“Gastei uma hora pensando um verso que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro inquieto, vivo.
Ele está cá dentro E não quer sair.”
DRUMMOND DE ANDRADE, Carlos.
Amados visitantes deste Blog, quando diante de buscar o melhor para os meus alunos resolvi comprar este livro, tendo hoje concebido essa útil ideia: transcrever trechos do mesmo e me colocar a disposição para trocar ideias sobre a comunicação escrita ou falada. Creio que juntos iremos acabar com os velhos conceitos sobre o uso da língua nativa. Continuarei o assunto numa nova oportunidade, ou urgentemente se alguém me pedir

segunda-feira, 7 de maio de 2012

ECOLOGIA: Pantanal o centro do amor







Parado, hipnotizado, com os olhos fitos nela...
A maravilha Divina, cheia de esplendor.
O sol a despia mostrando suas belezas sem pudor.
Pelas manhãs os raios solares refletem a sua alegria,

E a noite exibe a calma singela lembrando seus mistérios.
No amanhecer se abre bela como uma flor para seus amores,
Que no anoitecer a sua beleza misteriosa pode dar-te carinhos.
O que mais encanta neste jogo sedutor é a diversidade de cores,

Que no seu corpo verde e saliente mostra-nos o belo caminho.
Como seu jogo de sedução, conquista aquele que a visita.
Um envolvimento místico, que transcende o amor humano.
Nessa sua beleza os misteriosos sentimentos infinitos e realistas.

Tocá-la, senti-la nos traz uma grande expectação de vida.
O perigo em adentrá-la torna-se grande e provoca temor.
O paradoxo está na maravilha de ser um abrigo a alma ferida,
Para todos os seres vivos que se refaz nesta fartura do amor.

Tudo possui: água para saciar a sede e alimento para sua fome.
Todos querem vê-la e de longe vem, não importa de que forma,
Seja cruzando os céus, ou os mares, ou as águas, todos conscientes
E equipados de filmadoras ou máquinas fotográficas, em registrar

Suas mensagens diversificadas, em linguagem fotográfica.
A sua beleza, seu encanto e seus frutos é a expressão única do amor.
Tema dos ecologistas e inspiração dos poetas que a tudo explica.
Protegida por brasileiros e estrangeiros, que a defende com fervor,

Cuja verdade é a remanescente natureza que a todos encanta
E diante de cada árvore ferida vem a dor, o pranto e o angustiante
Sentimento que não se pode explicar, por que tentam tiram-no a vida?
Pantanal do Mato Grosso do sul, a maravilha, tem bilhões de amantes.

Onde se encontra ar puro para o pulmão do mundo sobreviver,
E água potável, esperança do mundo e de um povo livre progredir
Com vida e força, para a luta ecológica sustentável, manter,
E como mãe da humanidade, faz este planeta continuar a existir.

sábado, 5 de maio de 2012

A melhor escolha é esquecer





Estou no meio do mais misterioso mar
E não me encontro na minha vontade,
Mas sei que não devo desistir de amar.
Entretanto, por que não enxergo a verdade?

Lembro-me do meu começo em uma praia
Dentro de um barco feito pequeno e fraco,
Mas o vento propulsor era esperança dada
Pela bondade Divina e assim com ela prossigo.

Mesmo com os ventos contrários dos inimigos,
Que fingiam avisar-me ser melhor ficar.
Resisti e lutei contra o medo dos perigos
Convicto de que não deixei amigos lá.

Olhos fitos no horizonte franzindo a fronte
Com o coração palpitante assim prossigo.
Brigo contra as ondas espumantes errantes,
Na esperança de que lá no horizonte eu existo.

Após muito navegar, desidratado, nada vejo
E sem ilusão percebo: este mar não tem fim.
O que procuro está no fundo do meu desejo,
Que no meu inconsciente escondi de mim.

Agora perdido no meio do mar eu choro.
Agora a fuga daqueles lá começo a esquecer
E agora vejo a verdade explícita e a ignoro,
Agora é melhor esquecer todos lá, pra não sofrer.

terça-feira, 1 de maio de 2012

UM MILAGRE DE DEUS.




Viva como um milagre de Deus, pois você nasceu para ser um milagre. Viver o amor e buscar toda plenitude deste sentimento em luta constante contra a raiz que foi introduzida na divisa da alma e espírito, juntas e medulas. Nesta profundidade como o abismo que dá acesso ao mais obscuro do centro do oceano, lá bem escondido, ou bem enraizado está o mal que começou no início de tudo da história da existência humana.
Aquele dia, sem registro humano, registrado por Deus como o dia em que uma mulher descobriu o prazer de desobedecer, escondido entre o mal e o bem, fruto da arvore proibida; apresentado pelo engenhoso mestre da desobediência, aquele que sabia os segredos da genética humana, “the big bang”, a grande explosão, parte dos segredos da criação que ele teve acesso através da observação, ou adivinhação.
No coração de Eva, a mulher, batia muito forte, seu corpo confuso diante de tamanha excitação, pois podia perceber em seus seios, o desenhar pubiano e de suas coxas roliças a beleza, da qual nunca notara. Correu para Adão, o Homem, ao vê-lo sua emoção a levou ao cume, quase ao clímax, então cheia do saboroso veneno o covenceu a provar desta misteriosa fruta, metáfora, ou não, ninguém tem certeza do que seja tal fruto. Entretanto, uma coisa é certa a desobediência estava completada e assim a rebeldia confirmada.
O teólogo responsável pela doutrina da Igreja primitiva teve a revelação das verdades escondidas dos homens e transmitiu a ordem do Espírito de Deus registrado em Colossenses, capítulo 3 e versículos: 5 Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; e 6 Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Sua observação confirmada em Tiago, também apóstolo, capítulo 1 e versículos: 14 Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; e 15 Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Estes versículos nos mostram que o descontrole de uma vida sexual, ou ainda ligada a outras circunstâncias do viver do ser humano é uma doença espiritual, que condena o homem ao afastamento eterno de Deus, podendo ser comprovado com vários argumentos teológicos não sendo mais necessário, por julgar os leitores capazes de entender e compreender o que visa este artigo.
O milagre é expresso pelo Senhor Jesus Cristo em uma parábola registrada em João capítulo 3 e versículos: 3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.; 4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?; e 5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. Assim, desta forma fica revelado o segredo da razão que chamo o homem de um milagre de Deus. Tem que nascer de Novo e isso implica em nova vida, nascido do Altíssimo, a água o arrependimento dos pecados através do batismo e no Espírito Santo, uma vida renovada, guiada pelo Espírito de Deus.
O sucesso em todas as áreas tem que ser um milagre, totalmente ligado no Senhor Jesus Cristo e o Senhor Jesus em vós, conforme João, abaixo transcrito. Uma total sintonia, sem tempo para uma vida ligada aos desejos da carne, desligado do sistema do mundo esqueça o amanhã e viva cuidadosamente o presente, porque o Senhor tem cuidado de fazer milagres em sua e em minha vida, nos tornando um milagre ambulante.
João capítulo 15 e seguintes versículos:
6 Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.; e
7 Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.

Ainda tem mais maravilhas, sua vida sexual terá o mesmo prazer, mas com a mulher, ou marido que Deus lhe der, também nos dar essa condicional: “ se as minhas palavras estiveres em vós e vós estiveres em mim, pedireis tudo o que quiserdes e VOS SERÁ FEITO (João 15:7).” O Senhor quer operar milagre e nos por como exemplo no meio deste mundo desobediente, basta deixar que aconteça o sobrenatural de Deus em sua vida. O medo é vencido pelo poder do SANGUE DE JESUS. Não pode haver obstáculos, porque o Senhor nos garante a vitória. É a promessa de Deus declarada em toda a Bíblia, de Gênese a Apocalipse.
“ Fiel é o que vos chama, o qual também o fará (ITs 524)”, não tenha dúvida! Deus fará de você um milagre, que também operará milagres segundo a sua fé, acredite em você, porque DEUS ESCOLHEU VOCÊ DESDE O VENTRE DE SUA MÃE.